jun 092017
 

Pessoas amadas, chegamos à nossa sétima aula gratuita de mosaico, no nosso canal no YouTube!

Preparei um passo a passo especial, onde ensino vocês a revestirem um vaso com mosaico.

O vaso estava usado, surrradinho, e eu peguei na casa da mamis!

Para a confecção do mosaico, utilizei cacos de azulejos. Adoro!!!

O vaso, que antes era algo comum, agora dá um charme e um toque especial à minha área. Plantei lavandas nele, e estamos todos felizes e saltitantes!

Bora conferir o vídeo? Cliquem aqui.

Se gostarem, deixem seu like por lá, e inscrevam-se no canal! É muito importante para mim! Estamos com quase 40.000 inscritos!!! Eba!!!

Por aqui, confiram algumas fotos deste lindo vaso que tive o prazer de fazer!

Espero que vocês amem!!!

Além do mosaico, fiz uma pátina envelhecida na peça, aproveitando a própria cerâmica como fundo da pintura.

Ensino esta pintura na nossa aula também!

Como hoje já é sexta, separem seus materiais, e botem a mão na massa no final de semana! Mosaicar é uma terapia!

Quem fizer compartilha com a hashtag #aprendicomavero .

Compartilhem também no nosso grupo no face, que está incrível, recheado de inspirações dos leitores! Acessem o grupo, clicando aqui.

Um beijãoooooooooo e um final de semana abençoado!

Beijosssssssssssssss

Vero ♥

Salvar

Salvar

jun 062017
 

Pessoas amadas, é com muito orgulho, alegria e amor que venho compartilhar com vocês esta mandala!

Quando olho pra ela, pendurada na parede de meu quarto, custo a acreditar que fui eu que fiz!

Tem tanta coisa nela… Tantos sentimentos, tantos ciclos, e uma nova abertura que está presente em minha vida agora.

Foi uma das artes mais terapêuticas que já fiz, e por isso eu recomendo!

Não usei moldes. Apenas um compasso grande, régua, e muita imaginação e sentimento de doação.

Comecei a desenhá-la sem saber muito, mas já sabendo o que eu faria, e ela nasceu assim, rapidinho. Na verdade, ela já existia! Só precisei traduzí-la pro nosso mundo!

Espero que vocês gostem, e que se inspirem muito!

Pra quem quiser fazer curso comigo, dá uma olhada nas informações, clicando aqui.

Para a pintura, usei tinta PVA fosca para artesanato, da True Colors Tintas e Texturas.

As cores estão na imagem!

Amo esta parceria! ♥

Me contem o que acharam!!!

Beijosssssssssssss e uma semana abençoada!

Vero ♥

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

maio 312017
 

Pessoas queridas, este post não estava nos meus “posts a escrever”, aqueles que ficam guardadinhos na minha cabeça.

Porém, desde ontem, este tema teima em aparecer nos meus devaneios. Coisa louca, hein? A gente não quer pensar em um assunto, mas aí ele fica apitando na cabeça até darmos a devida atenção.

Como sou pessoa que, quando provocada, decide esmiuçar, resolvi escrever. Este tema interessa muito, especialmente nos dias de hoje.

Este assunto vem mexendo comigo, com meus brios, minhas crenças, e me faz pensar no dia de amanhã. Mas isso, obviamente, não começou ontem (como o danado título deste post), mas há alguns meses, talvez há mais de ano.

E olha, nem vou começar falando sobre crise. Porque realmente a coisa toda do artesanato como profissão, todos estes questionamentos, acontecem já há algum tempo.

Faz uns 8 anos, se não mais, que não aumento o preço das minhas peças. Se já era difícil vender, ainda que não tanto, imagina subindo o valor…

Algumas artes parei de fazer, como números residenciais, porque se contar o tempo pra fazer, e o valor que cobram por aí, fica inviável.

Meu trabalho é caprichado, de bom gosto, levo tempo pra fazer, e tudo tem o seu valor.

Todos os meus fornecedores aumentaram preços: o serralheiro, o vendedor de molduras, a madeireira, a loja de materiais pra mosaico, o carreto, entre outros. Fora isso, tem contas fixas, como luz, água, contador, impostos, entre outros. Me digam o que não aumentou?

Desde o ano passado percebi que estava trocando seis por meia dúzia, e mesmo assim pensei: Ahhhhh, não é bem assim… E continuei. E consegui.

Só que isso me custou noites de sono, e todo dia descobrir um santo para cobrir outro.

Hoje, com todos estes pensamentos, uma moça me ligou do Rio, perguntando se eu faria cadeiras de ferro. Sim, eu faria, mas não faço mais… Ela me perguntou se eu poderia indicar alguém, e eu disse: Olha moça, quem eu conheço não está mais fazendo, então não sei. E expliquei pra ela que não valorizam o trabalho manual, por isso as pessoas estão parando.

Depois fiquei pensando que nem sei porque me expliquei, mas que foi ali que eu me achei!

Eu consegui organizar vários pensamentos soltos, na explicação que dei para aquela cliente, que deve ter me achado “diferentona”.

Sabe, eu não estou aqui pra reclamar, nem pra mostrar meu valor. Isso é meu e ninguém tira. O que não consigo mais é “me vender”, entendem?

Decidi escrever este post porque sei que tem muita gente querendo largar tudo pra ser artesão, tem muita gente desempregada, e tem uma crise SIM SENHOR assolando nosso amado Brasil.

Então hoje eu posso falar, e dar minha opinião. Eu estou nesse meio de artesanato há quase 20 anos e nunca passei por algo tão assustador.

O que eu fiz, e que tem me ajudado?

Estou cortando tudo que dá, especialmente o que depende de terceiros.

As peças de ferro aumentaram muito, então ofereço somente a base com o mosaico, ou a base mais a parte do ferro. O cliente escolhe.

Faço peças onde o investimento é menor. O que é impossível pra mim é fazer qualquer coisa correndo, para ter preço “bom”, entendem? Prefiro fazer algo mais trabalhoso e de maior valor, se ali minha alma está.

Parei de investir. Só compro o que preciso, e nada mais. Se vender e eu precisar de material, aí eu compro.

Como não dá para abaixar mais os preços, estou fazendo uma mega liquidação do que tenho para pronta-entrega.

Quando constatei os fatos, fiquei muito triste, pois percebi que muitos de meus sonhos estavam ali, morrendo na beira da praia. Porém, esta tristeza serviu somente pra me fazer enxergar um outro lado. Eu estava evitando lidar com tudo isso, e agora consigo olhar pra tudo de frente.

Ainda não sei como será tudo daqui pra frente, mas me vejo cada vez menos na área de vendas. Acho que na real essa nunca foi minha área, mas como sou bem flexível consegui me manter durante muito tempo nela.

Sou uma artesã de alma, a arte pulsa em minhas veias desde que me conheço por gente. Mas sinceramente não vejo como viver nesta profissão, na área de produção e vendas, pelo menos não neste momento. Volto a falar: Não se preocupem, pois me sinto livre agora!

Vejo muitas pessoas começando e vejo muito futuro, vários artesãos em ascensão. Mas me vejo mais ligada a outras áreas, como a de oficinas, palestras, eventos, entre outros.

E tenho alguns amigos como eu. Vendiam pencas há alguns anos, e hoje seguiram por outros caminhos.

Tenho amigos que dizem que esta profissão está em extinsão, que hoje é tudo da China, de fábricas, etc.

O que importa é trabalhar com aquilo que a gente ama. Eu amo arte, amo ensinar, amo conectar pessoas, e é por aí que tenho seguido.

Cada um sabe de si, e cabe a cada um escolher seu caminho. Meu caminho é o do amor, e da coragem em escolher o que me faz feliz.

Depois de escrever tudo isso, e ainda com muitas coisas pra falar, mas sem saber como escrever agora, posso dizer que sim, acredito nesta profissão, mas em um modelo mais low profile no momento.

Se vocês aceitarem conselhos, eu digo: Não aluguem nada enorme, não invistam muito, comecem pequeno, vejam o que vinga e o que não vinga. De uma certa forma, é isto que estou fazendo no meu novo mundo, não é mesmo?

Ahhhhhhh! Vivam o seu sonho, e não o de outra pessoa. Busquem inspiração, mas criem! Criatividade é essencial!

Deixem sua personalidade aflorar! É isso que faço hoje!

Quanto ao artesanato como hobby em ascensão, é o que faz meus olhos brilharem! Meus alunos chegam aqui pra aprender, e descobrem que são capazes de fazer artes incríveis! E isso faz a pessoa crescer, se valorizar! Ela vai se enxergando nesse mundo doido, através da arte. Isso é incrível, é uma terapia, é fazer nascer um sorriso a cada dia!

Ahhhhhh gente, estou emocionada escrevendo este post. Quando eu gravo meus vídeos e falo de mim, de meus sentimentos, muitos de vocês dizem que sou sincera, transparente. Por isso estou aqui honrando vocês!

Acho que, há algum tempo, não teria coragem pra postar tudo isso, mas, como disse, hoje sou livre, e sei que este post pode ajudar. Quem sabe, né?

O mais importante é buscar o que nos faz felizes. Eu estou feliz agora!

Comentem, deixem suas opiniões por aqui!

Um beijão e um lindo dia pra gente!

Vero

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

maio 292017
 

Oiiiiiiiiiiiiiii gente!!! Como vocês estão?

É com muita, mas muita alegria, que venho anunciar que tem vídeo novooooo no nosso canal, no YouTube!

Um faça você mesmo maravilhoso, que tenho certeza que vocês amarão!

Dijalma, um aluno querido, achou duas venezianas super antigas, jogadas na rua, e me deu de presente!!! Que felicidade!

Na semana passada reformei a segunda, e transformei-a num espelho + porta-chaves + porta-cartas.

A peça ficou linda, funcional, incrível!

Confiram o vídeo, clicando aqui. Se gostarem, deixem seu like lá no vídeo, e inscrevam-se no canal!

Por aqui, confiram fotos lindas desta transformação!

Quem fizer algo inspirado, compartilha com a hashtag #aprendicomavero , ok?

Mão na massa, pessoal! É a melhor terapia que existe!

Que nossa semana seja abençoada!

Beijossssssssssssssss

Vero ♥

Salvar

Salvar

maio 262017
 

 

Pessoas queridassssssssssss, hoje tem mais alunas incríveis por aqui, e suas peças maravilhosas!!!

É muita inspiração e muito amor no coração!

Vem comigo!!!

Anete sempre está por aqui!

Desta vez, ela transformou maravilhosamente um criado mudo híper antigo, com a técnica da pátina de demolição.

Ficamos apaixonadas!!!

A saudosa Rita fez uma mesa de centro com um pallet DE-TO-NA-DO!

Sério, nem dá pra acreditar em como ele era! Ficou lindo!!!

Ana Lúcia amou pintar telas! Ela conseguiu se soltar e deixar a imaginação fluir!

Telas lindas, coloridas, cheias de movimento!

Orna usou a técnica da decoupage e deixou esta caixa, um porta-óculos, linda de viver!

Fábia transformou um móvel antiguinho, um cesto de roupas e um caixotinho de MDF.

Ela amou aprender diferentes tipos de  pátinas, e nós adoramos o resultado!

Nós amamos nossas manhãs ou tardes aqui no atelier!

Venham pra cá!

As informações sobre os cursos estão aqui.

Tenham um final de semana abençoado

Beijossssssssss

Vero ♥

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

close
Facebook IconYouTube IconTwitter IconPinterestPinterestPinterestPinterest